Educação Financeira para todos

Por mais organizado que seja o seu planejamento financeiro, é importante ter consciência de que os gastos extras sempre aparecem em determinados momentos da nossa vida. Uma falha mecânica do seu carro, manutenção da casa, problemas de saúde na família, enfim, diversos fatores que o levam a despender de uma quantia considerável quando menos se espera. 

O que é reserva de emergência?

A principal característica dessas despesas é justamente a urgência: você precisa do dinheiro rápido e não há muito como protelar.

Planeje-se
Para se garantir neste tipo de situação é preciso se planejar, construindo uma reserva de emergência.

Caso contrário, sua única alternativa pode ser vender um bem ou recorrer a um financiamento.

A pergunta que surge é: quanto exatamente separar para este tipo de emergência? Não existe uma regra precisa, tudo depende do seu padrão de vida. Em geral, o que se recomenda é ter um fundo equivalente a pelo menos três meses de despesas correntes. Assim, se seus gastos mensais correntes são de cerca de R$ 700, o fundo deve ter pelo menos R$ 2,1 mil.

Assumindo que a emergência tenha sido causada pela perda de emprego, é preciso analisar como anda o mercado de trabalho na área em que você atua, de forma que possa estimar o tempo necessário para se recolocar. 

Como o tempo médio para encontrar um emprego pode superar os seis meses, ao montar seu fundo de reserva vale a pena ser bastante conservador. Assim, deixar separado o equivalente a seis meses de despesas pode ser o ideal, o que no exemplo acima equivale a algo como R$ 4,2 mil.

Share