Atualização de privacidade

Lançamos nosso Centro de Privacidade e atualizamos o Aviso de Privacidade. Saiba mais. >

Educação Financeira para todos

Quando se fala em investimentos, uma das primeiras lições é compreender que o risco de uma aplicação está diretamente ligado à sua rentabilidade: os investimentos mais arriscados tendem a oferecer possibilidade de ganhos maiores, em comparação aos de menor risco. Mas, ao mesmo tempo, os investimentos com chances maiores de ganho também estão sujeitos a perdas maiores. 

Risco e Retorno

No mercado financeiro, costuma-se dizer que “Não há almoço grátis”. Ou seja, não é possível conseguir ganhos sem dar algo em troca (neste caso: correr risco).

Teoricamente, quanto maior o risco de um investimento, maior o seu retorno. 

Como você encara o risco?
O investidor mais conservador busca aplicações seguras e não tem pressa de obter os ganhos, desde que eles venham. Com relação às perdas, devem ser as menores possíveis ou, de preferência, não existirem. Normalmente, esse investidor busca investimentos que possuam retorno de médio/longo prazo.

Já o investidor agressivo é aquele que procura retornos maiores em um curto espaço de tempo. Ele deixa a segurança um pouco de lado e enfrenta um risco de perda maior, na expectativa de obter um retorno proporcional ao risco enfrentado.

Entre conservadores e agressivos, localizam-se os moderados. São investidores que possuem características tanto conservadoras quanto agressivas e tentam equilibrá-las para se proteger por um lado de um risco que assumem do outro. 

O que considerar o investir?
Defina qual valor você pretende investir, por quanto tempo quer deixar o dinheiro investido, que retorno imagina alcançar e quais riscos está disposto a correr.

Lembre-se: ao optar por investimentos de longo prazo, você pode, dependendo do seu perfil, optar por aplicações de maior risco, em busca de maior rentabilidade, já que há tempo para reverter eventuais perdas no meio do caminho. Informe-se e planeje-se!

Risco e Retorno

Compartilhar