Educação Financeira para todos

Depois de iniciado seu planejamento financeiro, com seus objetivos mais claros e de olho no futuro, é natural que busque, por meio das diversas opções de investimentos, maiores ganhos.

Renda Variável

Mas é importante você ter em mente que precisa, antes de começar a investir, ter bem definido qual o seu perfil: conservador ou agressivo.

Considerando a regra: melhores retornos estão associados a riscos e prazos maiores, antes de investir em ações, certifique-se de que tem o perfil adequado para este mercado.

O que analisar?
São cinco as variáveis que você deve analisar: o risco que está disposto a correr, o tempo no qual irá manter o dinheiro investido, o volume de recursos, quanto tempo dispõe para seguir o mercado e, por fim, qual sua postura diante de potenciais perdas. 

De forma geral, para investir em ações, você deve saber que ganhos não são garantidos, pois este é um mercado de renda variável. No entanto, o risco de perder dinheiro cai muito para quem aplica na Bolsa olhando para um prazo mais longo. 

Como começar?
Para começar a investir, você deve procurar uma corretora de valores. Ela e outros intermediários financeiros dispõem de profissionais voltados à análise de mercado, de setores e de companhias, e com eles você poderá se informar sobre o momento certo de comprar e vender determinadas ações para obter melhores resultados.

Além disso, você pode investir por meio dos fundos de ações, administrados por um banco ou mesmo por uma corretora, ou ainda investir por meio de um clube de investimento. Entenda cada uma das formas de entrar no mercado:

  • Fundos de investimento: aplicando em um fundo de investimentos em ações, você coloca seu dinheiro na Bolsa sem ter de escolher em quais ações irá investir. Isso porque você passa essa decisão ao gestor do fundo, um profissional que se dedica integralmente à atividade de acompanhar o mercado e buscar identificar as melhores alternativas. Por outro lado, você irá pagar uma taxa de administração para remunerar este serviço, o que pode reduzir a rentabilidade da aplicação. 
  • Clubes de investimento: essa alternativa é cada vez mais difundida entre os pequenos investidores. Neste caso, você pode aplicar em um clube já formado ou juntar um grupo de amigos e investir de forma coletiva, ou seja, tendo participação ativa na gestão do investimento. 
  • Aplicação direta: por fim, existe a aplicação direta, que é a mais difundida no mercado. Neste caso, você deve abrir uma conta em uma corretora de valores e estar ciente de que serão as suas decisões que irão determinar se o investimento trará lucro ou prejuízo. 

Para escolher entre as três alternativas, pese qual o seu perfil e quanto tempo você terá para dedicara este objetivo.

Além disso, mesmo depois da sua escolha, saiba que poderá migrar de alternativa, se não se sentir confortável ou se não obtiver o resultado esperado. Boa sorte!

Share