Educação Financeira para todos

Grande parte da depreciação de um carro acontece no momento em que você o retira da revendedora. Portanto, a principal vantagem de comprar um carro usado é que você está comprando o veículo depois dessa enorme queda de preço. Por isso a compra de um usado pode ser um investimento de prazo menor que a compra de um carro novo, e nesse caso a pesquisa de preços se aproxima mais de uma arte do que uma ciência. As revendedoras têm uma pequena vantagem, já que você não vai sair dali e comprar exatamente o mesmo carro em outra loja. 

Como escolher carro usado

Para comparação de preços entre carros usados, visite sites especializados na internet.

Quando você tiver decidido pela compra de um carro usado, poderá comprá-lo de uma revenda de carros usados ou de um particular.

Revenda de Carros Usados
Frequentemente, as revendas oferecem garantia de 90 dias para motor e caixa de câmbio para o carro usado, o que dá uma segurança maior em comparação a um proprietário anterior, que pode ter usado o carro para transportes de galinhas por uma estrada esburacada todos os dias pelos últimos três anos. Mas é provável que você não consiga um preço tão bom quanto conseguiria se comprasse de um particular, já que este último não precisa repassar os custos de operação da revenda para você.

Atenção na hora de negociar
Uma pequena negociação pode reduzir o preço para algo que seja justo para ambas as partes. Mas você não vai ter garantia. E para ver cinco carros, provavelmente terá de visitar cinco pessoas diferentes. O objetivo da compra de um carro usado é economizar, mas se você não pesquisar bem, ele pode acabar custando mais do que um carro novo!

Em seguida, investigue o histórico do carro. Pergunte ao vendedor para que ele era usado. Se ele foi usado apenas para dirigir em passeios de lazer no interior algumas vezes por ano, tudo bem. Mas se ele foi usado como um veículo de carga em estradas sem asfalto, por exemplo, pense melhor. 

Na hora de fazer o test drive, seja inflexível. Pergunte ao vendedor sobre qualquer ruído estranho que o carro faça - um barulhinho qualquer pode ser um sinal claro de um grande problema. Use tudo que existe no carro. Aperte todos os botões. Abra todas as janelas. Abra e feche todas as portas. Caso você tenha certeza de que não há nada de errado com o carro, consiga um mecânico profissional para atestar o mesmo.

Subtraia o valor de qualquer pequena coisa errada que exista no carro do preço que você deseja pagar pelo veículo. No fim, você poderá acabar descontando aquele valor para consertá-lo.

Por fim, verifique se toda a documentação do carro está em ordem. Peça ao vendedor que lhe mostre o comprovante do último pagamento do imposto sobre a propriedade de veículos automotores (IPVA), seguro obrigatório (DPVAT), certificado de registro e licenciamento do veículo.

Como escolher carro usado

Compartilhar