Atualização de privacidade

Lançamos nosso Centro de Privacidade e atualizamos o Aviso de Privacidade. Saiba mais. >

Educação Financeira para todos

Seja para trocar de um modelo antigo por um mais atual, ou mesmo para realizar o sonho de adquirir seu primeiro veículo, uma certeza você tem: quer comprar um carro.

Passo a passo da compra

No entanto, como planejar é a palavra de ordem quando o assunto é orçamento, a dica é seguir alguns passos:

  1. Tenha consciência do que você procura
    Mais importante do que procurar o que você quer, é entender do que realmente precisa.

    Que tal um exemplo? Você idealiza a compra de um carro esportivo, luxuoso, mas pequeno, e nem se dá conta de que sua mulher está grávida e que, daqui a um tempo, seu porta-malas terá que acomodar carrinho de passeio, bebê conforto, sacola de roupa, pacotes de fraldas e muitos brinquedos.

    Por isso, na hora da compra, questione quais são suas necessidades neste momento e tenha isso em mente antes de adquirir o tão sonhado carro.
  1. Respeite o seu bolso
    Nada de assumir compromissos muito maiores do que seu bolso lhe permite. Dê um passo de cada vez. O sonhado carro está fora do seu orçamento? Você tem dois caminhos: adiar seus planos para acumular o suficiente ou então dar um passo intermediário, comprando um veículo de menor valor hoje, para futuramente atingir uma meta mais ousada.

    Evite ser tomado pela emoção. Não se esqueça de que esta é uma transação financeira e que, como tal, deve ser conduzida de forma profissional. Afinal, estamos falando do seu bolso.
  1. Não dê vez à ansiedade
    A ansiedade nos leva a cometer erros dos quais nos arrependemos depois, e que, para nosso maior desespero, custam caro!

    A compra de um carro deve ser uma decisão planejada, pois não só envolve muito dinheiro, como boa parte do seu dia. Afinal, nos grandes centros, não são raros os casos de pessoas que passam mais tempo no carro do que em suas próprias casas.

    Portanto, nada de pressa! Você não precisa tomar a sua decisão com a mesma velocidade que o carro dos seus sonhos consegue acelerar de zero a 100 km/hora!
  1. Pesquise sempre
    Antes de ir à concessionária, pesquise muito sobre o carro que pretende adquirir. Com a internet, esta tarefa ficou bem mais fácil e rápida.

    Existem vários sites especializados, isso sem falar nos portais das próprias montadoras, que oferecem muita informação sobre o preço de carros, tanto os novos quanto usados. Isso sem falar, é claro, nas revistas e classificados, uma análise da tabela de preços de carros usados pode lhe dar uma boa ideia do quanto seu carro irá perder de valor com o tempo.

    Este tipo de informação é extremamente importante, pois daqui a alguns anos você estará novamente trocando de carro, e daí não quer saber que o modelo dos seus sonhos saiu de linha, ou tem a pior revenda do mercado.

    Comparar preços e condições de pagamento é fundamental. Antes de visitar as concessionárias, ligue e tente se informar sobre os valores e condições que estão sendo oferecidos no modelo de seu interesse. Pré-selecione as que estão oferecendo as melhores condições e use esta informação a seu favor.
  1. Veja quanto você vai pagar
    Não concentre sua negociação na forma de pagamento ou no valor da prestação, mas sim no preço do carro. Depois de decidir qual concessionária oferece o melhor valor, pesquisando muito bem as opções, é que você deve comparar condições de pagamento.

    Quem não se deixaria seduzir pela possibilidade de comprar um carro mais novo, por uma prestação que fosse apenas um pouco mais cara? Infelizmente o que poucas pessoas entendem é que isso só foi possível devido ao alongamento do prazo de financiamento, o que não só pode aumentar os juros cobrados, como certamente irá aumentar o custo total de compra do carro.

    Basta ver que financiar um carro de R$ 20 mil a uma taxa de 2% ao mês por um prazo de 24 meses e outro de R$ 30 mil à mesma taxa de juro, mas prazo de 48 meses, irá lhe custar 84% a mais, apesar da prestação ser quase 8% menor. Isso porque, no primeiro caso, terá que arcar com 24 prestações de R$ 1.057. Já no segundo, o valor da prestação cai para R$ 978, mas o número de prestações é duas vezes maior. Fique de olho!
Passo a passo da compra

Compartilhar