Educação Financeira para todos

06AGOSTO2018 – Vai ser pai de primeira viagem? É natural já se preocupar com o futuro do seu filho e querer proporcionar a ele tudo o que puder. A recomendação, no entanto, é dar um passo de cada vez. O primeiro deles é rever seu orçamento familiar, para poder se ajustar à nova rotina e às despesas normais dessa etapa.

Pai de primeira viagem? Ajuste seu orçamento para a chegada do bebê

Reveja sua planilha de orçamento pessoal
Controlar melhor suas receitas e despesas é fundamental para garantir sua saúde financeira, principalmente agora que os gastos certamente irão aumentar! Se já possui uma planilha de orçamento, procure ajustá-la, incluindo novas despesas, bem como atualizando todas as informações que puder. Caso não tenha seu orçamento em ordem, elabore a sua planilha o quanto antes.

Inclua todos os custos adicionais de criar um filho em seu orçamento. Outro pai ou mãe poderá lhe ajudar a identificar quais gastos adicionais aparecerão de forma regular, como despesas médicas (idas ao pediatra, remédios e vacinas, por exemplo).

Considere a inclusão do seu filho em um plano de saúde. Da mesma forma, é importante você pensar na contratação de um seguro de vida (caso não tenha) que dê ao seu filho todo o respaldo necessário, caso algo aconteça aos pais. Afinal, é sua responsabilidade protegê-lo em qualquer circunstância.

Para o pai de primeira viagem também será importante incluir mais reservas ao seu orçamento. Muitos consultores recomendam que se tente manter suas economias entre três e seis meses de gastos, em caso de uma emergência. Para isso, é preciso poupar!

Neste momento, o melhor caminho é analisar o orçamento, regularizar eventuais pendências financeiras e identificar formas de economizar dinheiro.

Do que um bebê precisa?
Ao ser pai pela primeira vez, alguns aspectos são desconsiderados, como o fato de que os bebês crescem bem depressa. Portanto, seu enxoval deve conter peças simples, práticas, confortáveis, sem exageros. Não faça um grande estoque de roupas nos tamanhos RN (recém-nascido) e P, pois ele irá perdê-las rapidamente.

No caso de móveis e acessórios (cadeirão, carrinho de passeio, bebê conforto, cadeirinha para o carro, banheira etc.), seja minimalista na compra e pense sempre, além do orçamento, no espaço necessário em casa para organizar tudo. Isso sem contar o número de presentes que um bebê ganha ao nascer. São familiares e amigos homenageando sua chegada! Por essas e outras, não erre na dose!

Evite comprar peças muito grandes, principalmente se você mora em apartamento e tem ambientes pequenos. Pense na facilidade de circulação no local, além da praticidade para limpar. No caso dos móveis, os principais itens são o berço (opte por aqueles que se transformam em mini camas depois, assim você utiliza por mais tempo) e a cômoda com trocador. As cadeirinhas de carro que podem ser utilizadas também como bebê-conforto são boa alternativa.

Invista também em sua carreira
A chegada de um bebê muda nossos planos e, para arcar com novas responsabilidades, precisamos ter nosso planejamento financeiro em dia. Invista em seu crescimento profissional, busque aprimoramento, novos desafios e oportunidades que agreguem valor ao seu currículo. Capriche!

Links relacionados:

Lista de compras
http://financaspraticas.com.br/planejar/fases-da-vida/filhos-e-orcamento-familiar/lista-de-compras

Como fazer um orçamento?
http://financaspraticas.com.br/planejar/orcamento/como-fazer-um-orcamento

Pai de primeira viagem? Ajuste seu orçamento para a chegada do bebê

Compartilhar