Atualização de privacidade

Lançamos nosso Centro de Privacidade e atualizamos o Aviso de Privacidade. Saiba mais. >

Educação Financeira para todos

Quando se planeja ter um filho, é natural pensar no momento profissional, no aspecto financeiro, na necessidade de mudar para um apartamento maior, na compra dos móveis, do enxoval e tantos outros itens necessários para o bebê.

Plano de saúde

No entanto, há um item que deve ser considerado prioridade nesta lista de questionamentos: seu plano de saúde.

Você tem plano? Está satisfeito com ele?
Faz parte de um bom planejamento financeiro dedicar uma parcela do orçamento à proteção de seu patrimônio, certo? Seguro da casa, do carro etc. Mas existe patrimônio maior do que a sua saúde e a de sua família? Então, caso não tenha se organizado para isso, este é um bom momento de começar.

Para quem já possui um convênio médico, é hora de avaliar se está sendo bem atendido, se está satisfeito com a rede credenciada e com o pacote de serviços contratados. Lembre-se: a situação muda com a chegada de um bebê.

Há visitas frequentes ao pediatra, seu filho pode ter de se submeter a alguns exames e, se vocês nunca pensaram em serviços hospitalares, por serem jovens e cheios de saúde, observem bem a qualidade das maternidades e hospitais credenciados, dando a devida importância a esses itens a partir de agora.

Observem ainda as condições para inclusão de dependentes e a política com relação à carência, para evitar surpresas.

Hora de contratar um plano de saúde?
Para os casais que pretendem contratar um plano de saúde, vai o alerta: considerem, no planejamento de vocês, a carência para parto, em geral de, no máximo, 300 dias.

Carência é o tempo que o contratante de um plano de saúde precisa esperar para ser atendido em determinado procedimento. Esses dados vêm especificados no seu contrato: informe-se muito bem antes de assiná-lo.

Antes da contratação, é importante analisar se a empresa que oferece o plano de saúde é realmente confiável. Para isso, peçam ao representante que está lhes apresentando o serviço o número de registro da operadora na ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar).

No link abaixo vocês poderão checar essas informações, conhecer o desempenho dessa operadora segundo a ANS e saber a posição dela no ranking das empresas de planos de saúde que mais recebem reclamações dos consumidores:
http://www.ans.gov.br/index.php/planos-de-saude-e-operadoras/informacoes-e-avaliacoes-de-operadoras

Observem atentamente as opções existentes, analisem todos os aspectos com calma. Não se prendam exclusivamente ao custo envolvido, considerando apenas o menor preço. Esta nova etapa da vida merece muito planejamento. Preparem-se!

Plano de saúde

Compartilhar