Educação Financeira para todos

Uma das principais preocupações de quem ingressa no Ensino Superior é começar sua trajetória profissional com o pé direito, garantindo um emprego na área.

Estágio ou trainee?

Os programas de estágio e trainee oferecem justamente essa oportunidade aos estudantes: primeiro, de colocar em prática os conhecimentos da faculdade e, depois, de conquistar posições dentro da empresa.

No entanto, pode-se dizer que estágios e programas de trainee abrangem etapas profissionais diferentes. Entenda por quê: 

  • estágio:a atividade não cria vínculo empregatício e tem duração de até dois anos. O estudante universitário pode trabalhar, no máximo, seis horas por dia (30 horas semanais). O objetivo do estágio é colocar o jovem em contato com sua área de atuação, podendo, ao final, ser ou não contratado pela empresa.
  • trainee:já os programas de trainee das grandes empresas buscam, geralmente, estudantes cursando o último semestre do ensino superior ou recém-formados (até dois anos de conclusão do curso). O programa de trainee exige contratação pelo regime CLT (Consolidação das Leis do Trabalho), garantindo ao profissional todos os direitos de um trabalhador comum. 

O objetivo de quem contrata, neste caso, é diferente: a empresa busca formar profissionais jovens para que ocupem, no futuro, posições estratégicas, tanto para cargos técnicos quanto gerenciais. O trainee recebe, em seu treinamento, conhecimento geral sobre a empresa e suas diversas áreas.

Resumidamente, pode-se dizer que, enquanto no estágio o estudante coloca em prática o que aprende na faculdade, no programa de trainee existe oportunidade de crescimento rápido na carreira. 

As exigências são maiores no caso dos trainees: idade entre 22 e 30 anos, domínio de um idioma além do inglês e algumas características: 

  • bom relacionamento com equipe;
  • comunicação;
  • bons resultados mesmo sob pressão;
  • flexibilidade, reagindo bem a mudanças;
  • proatividade;
  • liderança.
Estágio ou trainee?

Compartilhar