Educação Financeira para todos

Normalmente as aplicações em Previdência Privada estão ligadas ao complemento da renda na aposentadoria e à segurança financeira no futuro. No entanto, a estratégia pode significar muito mais, quando considerada como parte de um planejamento sucessório.

Como a previdência privada pode ajudar no planejamento sucessório?

O planejamento sucessório tem como principal objetivo a proteção e a perpetuação do patrimônio da família: cria mecanismos familiares, societários ou tributários para a manutenção da renda e dos negócios na ausência do principal provedor. E como tornar a previdência privada parte deste planejamento?

Liquidez imediata
Para dar comodidade e facilitar a vida dos herdeiros, muitos planejamentos incluem a alocação de recursos em fundos de previdência visando a redução do impacto fiscal e tributário, a blindagem do investimento e a facilidade de, em vida, alocar a distribuição dos recursos dos planos para os beneficiários que desejar.

Além disso, na ausência do principal provedor da família, é possível que haja uma deficiência de renda imediata. Assim, investimentos de longo prazo ou imobilizados prejudicam o sustento de todos. Os planos de previdência privada, por outro lado, por não entrarem no inventário, garantem liquidez aos herdeiros e sem altos custos.

Ao optar por transferir o patrimônio, ou parte dele, através de um plano de previdência privada, é possível economizar com tributos, despesas processuais e honorários advocatícios.

Outra facilidade é que a pessoa pode mudar de beneficiário a qualquer momento, o que evita problemas na partilha, sem falar na flexibilidade para inclusão dos beneficiários.

Benefício adicional
Na contratação de um Plano de Previdência Privada é possível, ainda, agregar uma segurança adicional, como o pecúlio - um benefício pago não na fase de resgate do plano de previdência, mas na fase de acumulação.

O pecúlio pode ser contratado pelo titular do Plano, para proteção em casos de morte ou invalidez causada por acidente durante a fase de acumulação.

Nos dois casos, desde que tenha sido cumprido o período de carência, o titular do Plano (no caso de pecúlio por invalidez) ou seus beneficiários (no caso de pecúlio por morte) terão direito ao recebimento da soma em dinheiro, que será paga de uma única só vez.

Como a previdência privada pode ajudar no planejamento sucessório?

Compartilhar