Educação Financeira para todos

05MARÇO2018 – O prazo para entrega da Declaração do Imposto de Renda 2018 termina no dia 30 de abril. Que tal aproveitar os quase dois meses de temporada do IR 2018 pela frente, para se organizar melhor e entregar logo a sua?

Calendário do IR 2018: fique atento às dicas

Fuja das multas por atraso
A multa para quem entregar a Declaração de Imposto de Renda fora do prazo é de 1% por mês de atraso, calculado sobre o valor do imposto devido (imposto já pago mais o imposto a pagar), podendo chegar ao limite de 20%. O valor mínimo aplicado é de R$ 165,74.

Quem entrega antes a declaração de IR recebe a restituição mais cedo!
Outra vantagem da antecipação da Declaração de Imposto de Renda é a garantia do recebimento da restituição já nos primeiros lotes, cujos pagamentos vão de junho a dezembro.

Os idosos têm prioridade, seguidos por portadores de deficiência ou doenças graves. De acordo com Lei nº 13.498, sancionada em outubro de 2017, têm prioridade, na sequência, professores que, comprovadamente, tenham recebido rendimento exclusivamente do magistério. Depois desses grupos, a liberação segue a ordem de envio das declarações: quem entrega antes recebe a restituição primeiro.

Simule diferentes cenários
Declarar imposto de renda em conjunto ou em separado? É vantagem incluir dependentes na declaração de IR? Devo escolher o modelo completo ou simplificado?

Essas e outras dúvidas são respondidas à medida que você simula diferentes cenários para aumentar o valor a restituir ou reduzir o imposto a pagar. E quanto antes der início aos testes, melhor para tomar a decisão.

Utilize as despesas dedutíveis IRPF a seu favor
É possível deduzir uma série de despesas da base de cálculo do imposto de renda, reduzindo assim o valor a pagar. Entre elas estão os gastos com saúde, educação e dependentes, por exemplo.

Ao incluir dependentes em sua declaração de imposto de renda, você também poderá deduzir da sua base de cálculo todos os gastos que teve com eles. Por outro lado, se eles tiverem rendimentos, estes deverão ser somados aos seus, o que pode impactar no aumento da carga tributária. Simulando, é possível encontrar a escolha certa.

Atenção à malha fina
Redobre a atenção na hora de declarar pagamentos, recebimentos e digitar valores em geral. Erros de informação e digitação estão entre os principais motivos de declarações retidas na malha fina.

Não esqueça que existe o cruzamento de dados entre fontes pagadoras e recebedoras. Por exemplo, se o contribuinte declara que pagou R$ 1.000,00 na consulta de um médico para aumentar a dedução da despesa e o mesmo declara que na verdade recebeu R$ 500, esta inconsistência levará a Receita Federal a convocá-lo a prestar esclarecimentos.

Guarde seus documentos por cinco anos
Para que possa comprovar tudo o que declarou de imposto de renda, é recomendado que as declarações dos cinco últimos anos, assim como os respectivos documentos comprobatórios de pagamentos e recebimentos, permaneçam guardados com o contribuinte para prestar contas no futuro.

Calendário do IR 2018: fique atento às dicas

Compartilhar