Atualização de privacidade

Lançamos nosso Centro de Privacidade e atualizamos o Aviso de Privacidade. Saiba mais. >

Educação Financeira para todos

25 de setembro de 2017

Consórcio ou financiamento, qual a melhor opção para comprar imóvel?

Para quem quer realizar o sonho da casa própria, poupar e investir dinheiro para comprar o bem à vista (e conseguir bons descontos) é sempre a melhor saída. No entanto, esta não é a realidade da maioria das pessoas, o que torna a busca por consórcio e financiamento tão frequente.

Qual compensa mais? Consórcio ou financiamento?

  • Vantagens e desvantagens do consórcio imobiliário

Do ponto de vista financeiro, o consórcio imobiliário é uma opção mais barata. No lugar dos juros, seus custos envolvem taxa de administração, fundo de reserva e correção das parcelas pelo INCC – Índice Nacional dos Custos da Construção Civil.

Por outro lado, a disponibilidade do imóvel não é imediata. Isso ocorre porque o prazo para a conquista do bem pode demorar anos, caso o participante do grupo seja contemplado apenas no final do contrato.

Como escolher entre consórcio e financiamento. Qual a melhor opção para comprar imóvel?

Para quem mora de aluguel, é importante ter atenção ao risco de ter que arcar com as duas despesas até que seja contemplado em sorteio. Portanto, a opção deve ser avaliada por quem tem disponibilidade para investir pensando no longo prazo.

Há chances de ser contemplado e conseguir a liberação da carta de crédito em um prazo menor, mas, para isto, o comprador terá que economizar dinheiro suficiente para garantir um bom lance e, se possível, incrementar com o saldo do FGTS.

  • Vantagens e desvantagens do financiamento imobiliário

Embora seja uma opção mais cara, o financiamento imobiliário é a melhor escolha para quem tem urgência em se livrar do aluguel e busca disponibilidade imediata do bem.

O prazo para pagamento dos financiamentos imobiliários também é maior em comparação aos consórcios, podendo chegar a 35 anos. Outra vantagem diz respeito à segurança no valor das prestações. Ainda que o imóvel passe por forte valorização, não há risco de aumentos na parcela, pois permanece o acordo em contrato.

O mesmo não acontece nos consórcios de imóveis, pois em cenário de alta valorização do setor, a carta de crédito pode ser insuficiente para comprar um imóvel no padrão desejado.

Para saber mais sobre a compra de imóvel, acesse também:
http://financaspraticas.com.br/planejar/fases-da-vida/compra-e-aluguel-do-imovel

Compartilhar


Compartilhar