Educação Financeira para todos

04 de outubro de 2019

Educação Financeira: invista hoje mesmo no futuro do seu filho!

07OUTUBRO2019 &emdash; Você sabia que crianças educadas financeiramente têm uma chance muito maior de se tornarem adultos bem-sucedidos? Aprender, desde cedo, a cuidar do dinheiro proporciona decisões mais assertivas e estimula a independência.

No mês das crianças, que tal se inspirar e avaliar se você tem transmitido bons conceitos de Educação Financeira aos seus filhos?

Mesada pode ajudar no aprendizado
Ao receber mesada, a criança é estimulada a tomar decisões quanto ao uso do seu dinheiro. Trata-se de uma experiência positiva não apenas para os filhos, mas também para os pais, que começam a entender melhor os hábitos de consumo das crianças e sua capacidade de tomar decisões.

Neste processo de aprendizado, os pais acabam também avaliando seu comportamento em relação ao dinheiro e observando mais de perto sua vida financeira.

Em geral, recomenda-se que todas as crianças com mais de sete anos recebam algum tipo de "semanada" ou "mesada". Mas essa é uma prática que deve ser conduzida com leveza e naturalidade, já que cada criança tem seu ritmo e é preciso respeitá-lo.

Não associe o pagamento da mesada às atividades pelas quais seu filho é responsável em casa. Ele deve realizar tais tarefas porque isso faz parte das responsabilidades da família e cabe a ele contribuir. Justamente por isso, não deve se sentir "remunerado".

Ensine seu filho a cuidar bem do dinheiro desde cedo, transmitindo a ele lições importantes de educação financeira

Como ensinar a poupar?
Incentive a criança a poupar parte da sua mesada. Para tanto, comece introduzindo a noção de objetivos de curto e longo prazo.

Esta tarefa pode ser mais divertida se vocês trabalharem juntos: pegue duas folhas de papel e peça para o seu filho desenhar em cada uma delas o seu objetivo de curto prazo e o de longo prazo. Use estes desenhos para encapar duas latas vazias de refrigerante. Com isso, tem dois cofres: para o curto e o longo prazo.

Ajude-o a calcular quanto será preciso poupar para alcançar os dois objetivos. Se você perceber que o seu filho tem dificuldade em guardar parte da mesada, incentive-o a, ao menos, evitar gastar tudo por alguns dias.

Se a criança gastar todo o dinheiro antes do final da semana (ou mês) e pedir para que você dê mais, seja firme e diga não! Lembre-se que você está ensinando o seu filho a planejar seus próprios gastos. Confira outras lições importantes:

Importância da carreira
A criança precisa aprender, desde cedo, que o trabalho é o principal caminho para conseguir renda para viver e, assim, alcançar o equilíbrio financeiro. Mais do que isso, deve ser motivo de realização pessoal e profissional. Para isso, é necessário escolher uma atividade que realmente lhe agrade. A criança deve ter consciência da importância de estudar e se dedicar rumo a este crescimento.

Organização financeira
É fundamental ter a vida financeira em ordem, conhecendo exatamente suas receitas e suas despesas mensais, de forma a poder controlar melhor o uso de dinheiro e fazer planos para ele. Toda decisão de consumo deve ser planejada, ponderada, para economizar sim!

Planejamento financeiro
Planejamento financeiro é equilíbrio: entre poupar e gastar, entre cumprir obrigações no presente e pensar no futuro. Busque balancear muito bem suas decisões, deixando de fazer algo hoje em prol de uma realização futura. Mas evite os exageros. Ensine seu filho a viver também o momento atual.

Consumo responsável
Toda decisão de consumo gera um impacto, não apenas no orçamento (respeitando sempre seu padrão de renda), mas também para a sociedade, e a criança precisa crescer ciente disso.

Ser um consumidor responsável significa tomar decisões com consciência, conhecendo bem os seus direitos, optando por consumir produtos de qualidade, de empresas sérias, de boa reputação. Isso sem falar no consumo responsável dos recursos naturais, bem como combater a pirataria. Lições não faltam!

Meios de pagamento
Cartão de crédito, de débito, pré-pago, dinheiro, talão de cheques, boleto, transferência bancária. Existem diversas formas de pagamento e um consumidor responsável deve saber quando e como utilizar cada uma delas, aproveitando as vantagens oferecidas em cada situação.

Links relacionados:

Mesada realmente funciona?
http://financaspraticas.com.br/planejar/orcamento/educacao-financeira-para-criancas/mesada-realmente-funciona

Educação Financeira em dez lições
http://financaspraticas.com.br/planejar/orcamento/educacao-financeira-para-criancas/educacao-financeira-em-dez-licoes

Compartilhar


Compartilhar